Home Destaques Max Russi pede que bancada federal atue em defesa dos produtores rurais
Max Russi pede que bancada federal atue em defesa dos produtores rurais

Max Russi pede que bancada federal atue em defesa dos produtores rurais

0
0

Deputado quer que Ministério da Agricultura amplie descontos para pagamentos de dívidas.

JOSÉ MARQUES / Gabinete do deputado Max Russi

Pequenos produtores, adimplentes com operações de créditos rurais do Programa Nacional de Crédito Fundiário de Mato Grosso (PNCF), estão encontrando dificuldades para conseguirem a quitação de suas dívidas. A proposta, apresentada nessa terça-feira (12) pelo primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi, é direcionada à Superintendência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Pesca de Mato Grosso, para que sejam aplicados os descontos para pagamento de dívidas a esses mutuários.

O parlamentar foi procurado por representantes do Assentamento São Francisco de Assis, de Jaciara, que alegaram estarem sendo prejudicados em virtude das leis federais nº 13.340/2016, 13.606/2018 e 13.729/2018, que concederam descontos de até 90% a inadimplentes e apenas 20% para os que pagam suas contas em dia.

Em resposta, Max Russi fez uso da tribuna, durante a sessão plenária, e externou as cobranças à bancada federal.

“Aqueles que pagaram a sua prestação estão com dificuldade e não conseguem ter o mesmo benefício daqueles que não conseguiram pagar a sua prestação. Sei que é algo que tem ser resolvido em Brasília, cobrando os deputados federais de nossa bancada e os três senadores, para que olhem com atenção esse problema”, discursou.

Só em Mato Grosso, o PNCF atende 7830 famílias, com o total de 605.830 hectares de terras financiadas. São mais de R$ 237 milhões em recursos investidos para promover o assentamento das famílias em 55 municípios do estado, entre 2002 e 2012, com a reabertura em 2018 de 4 projetos pilotos. “Precisamos ser justos com quem trabalha muito e busca sempre quitar suas dívidas”, propôs o deputado.

Faça um comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *